• Curta no Facebook
  • Siga no Twitter
  • Acompanhe no Instagram
  • Feed RSS
Assessoria Especial de Juventude

Rede Jovem

O Programa Rede Jovem (PRJ), imprime através da articulação de órgãos e instituições, em regime de coadjuvação mútua, à emancipação e proteção dos jovens que se encontram em situação de alta vulnerabilidade social no Estado do Paraná, de modo a garantir integração de ações das áreas de acesso à saúde, segurança pública, trabalho e educação; visando o pleno desenvolvimento e protagonismo da população jovem em situação de risco, população esta que congrega cidadãos e cidadãs com idade compreendida entre os 15 e os 29 anos, considerando as especificidades geracionais.

A finalidade desta política é construir uma rede de dados, que retrate a condição de vida do jovem paranaense e que estenda um plano de ações intersetoriais no enfrentamento das fragilidades constatadas, decorrentes de indicadores e equipamentos existentes, tais como o IVJ – Índice de Vulnerabilidade Juvenil, CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais ou CadÚnico), SAPM (Planos de Metas do Governo), BI’s (Business Intelligence); Governo Eletrônico em Números, bem como a efetividade da criação e atuação do Comitê Intergestor como mediador do programa, ferramentas estas que possibilitarão desenvolver um mosaico de diversos recortes sobre a questão juvenil, um levantamento das demandas mais recorrentes, uma análise crítica das soluções até agora implantadas, várias recomendações que podem vir a reduzir as vulnerabilidades que atingem a juventude no âmbito da educação, do trabalho, da cultura e do acesso às tecnologias da informação.

Os efeitos desta política por parte do poder público são fundamentais ao que diz respeito a duas questões. A primeira que se refere ao mapa da juventude paranaense, e a segunda que diz respeito a ampliação de políticas para a população jovem, reafirmando que a pessoa humana tem direito à educação, trabalho e emprego, cultura, informação, proteção, liberdade, autonomia, à convivência familiar e comunitária, aos direitos e deveres já assegurados, mas que precisam avançar na efetividade.

Neste sentido, pensando em uma Rede que vise a inclusão dos jovens, principalmente dos oriundos da classe vulnerável, nota-se que o Programa Rede Jovem (PRJ) caracteriza-se como fundamental na efetivação desse direito.

Portanto, a Assessoria Especial de Juventude (AEJ) deseja um sistema informatizado de ações intersetoriais, que além de garantirem o diagnóstico das fragilidades do jovem paranaense, possa servir de ferramenta para os gestores municipais e estaduais aprimorarem o atendimento às demandas das Políticas Públicas da Juventude (PPJ’s). De igual modo, a AEJ almeja estimular o acesso de jovens a bens públicos, equipamentos esportivos, educacionais e culturais e às atividades que favoreçam o desenvolvimento e utilização de aptidões profissionais e sociais, a fim de contribuir para a construção de consciência e a prática cívica pelo jovem.

Mais notícias
Recomendar esta página via e-mail: